Uma nova colectânea dedicada aos apaixonados pelos Diamantes de Gould

Há mais de um ano atrás encontrava-me a realizar uma “tentativa modesta” de uma compilação de conhecimentos sobre uma fantástica ave que apaixona criadores de aves por todo o mundo, estou a falar do Diamante de Gould. Infelizmente toda a informação foi acidentalmente destruída. Tratava-se de uma versão em formato profissional e devidamente corrigida, com vista à comercialização, dados os gastos envolvidos à produção. Um ano depois consegui resgatar uma versão incompleta e sem a devida correcção! No entanto, foi também minha decisão partilhar esta obra e totalmente gratuita. Esta é sem dúvida (pelo menos para já) a minha última contribuição ao desenvolvimento da Ornitologia Portuguesa e sobretudo aos criadores desta maravilhosa ave. Ao meu amigo António Rosa, Artur Ferreira e Vitor Antunes o meu mais sincero obrigado pela amável colaboração. Apesar de tudo… é a primeira obra portuguesa do seu género.

O fim…

Venho por este meio comunicar que vou desistir do hobbie pelo qual muita gente me conhece: a Ornitologia Desportiva.
Apesar das 7 medalhas conquistadas em Campeonatos do Mundo, é chegado o momento de colocar um ponto, quiçá final.
Agradeço às demais Federações, Associações Ornitológicas e pessoas que hoje tenho o privilégio de chamar AMIGOS, por todo o apoio e carinho demonstrados ao longo deste últimos 15 anos enquanto criador.
Obrigado!

Aceito encomendas para as seguintes espécies: Diamantes de Sidney linha Paul Hermans, Diamantes Sparrow linha Henk Van Moeffart, Diamantes de Gould linha António Rosa, Diamantes Papagaio Clássicos linha Paul Hermans, Guarda Marinhos subespécie subflava subflava, Bico de Lacre de Bico Preto, Bico de Lacre de Rabo Preto, Face Laranja (considerada uma das melhores minhas da Europa), Peitos Celestes mutação Castanho (únicos em Portugal), Peitos Celeste Clássicos linha Paul Hermans e Pytilias de Asa Amarela.

As aves serão entregues a partir de Agosto e após fim da época de cria.

E assim arranca mais uma época…

As últimas condições meteorológicas estão a contribuir para o arranque esperado da Época de Reprodução 2013. Apesar de já contar com crias de Granatina há pouco mais de um mês (arranque forçado), as segundas crias a eclodirem são Pytilias de Asa Amarela. Num total de seis ovos, conto com 5 crias no total. Só voltarei a ter mais notícias destas aves no momento da anilhagem, se tudo correr bem!

Muitos são os ninhos e as espécies a arrancar entre Amarantes do Senegal, Guarda Marinhos, Bicos de Lacre de Bico Preto, Diamantes Papagaios, (mais) Granatinas, Capuchinhos Tricolores, mas ainda é demasiado cedo para fazer prognósticos desta época.

Tenho ouvido muitos relatos de problemas na criação deste ano. Muito simples… as condições meteorológicas não ajudaram de todo. Foi um “bom” ano para problemas adjacentes à humidade e constantes variações de temperatura (para quem como eu não usa aquecimento). Depois é necessário perceber que a avicultura exige muita, mas mesmo muita paciência. Somos muito impacientes a querer criar muito cedo para ter aves prontas para exposições e o que é certo é que acabamos por pagar caro por isso. Eu não crio quando quero… crio quando as aves assim o demonstram ou exigem mesmo como foi o caso das minhas Granatinas. Depois é normal ouvirmos o criador em desabafo a dizer que:” Para o ano vou começar mais tarde…”. Pois é…. o mais importante não são as exposições, mas o sucesso e prazer que se pode tirar de uma época de reprodução. Se este ano não tivermos aves para competir, teremos sempre o segundo ano, que acaba por ser o ano em que as aves atingem a sua plenitude e as probabilidades de arrecadar um prémio são e serão sempre muito maiores.

Nos próximos tempos colocarei as fotos dos ninhos desta época!

Está quase a arrancar a época de reprodução 2013!

O ano de 2013 não tem sido propriamente bom no que diz respeito ao clima… para a reprodução de aves. Como é do conhecimento público, não tenho e não uso qualquer tipo de aquecimento ou iluminação artificial. Prefiro assim, até porque as aves serão de longe mais resistentes a mudanças, exposições e mesmo doenças. Pode parecer mau da minha parte, mas prefiro que me morram algumas aves neste sistema, a usar artificialismos. Isto é investir na próxima geração que será geneticamente mais forte.

Muitos são os criadores que já iniciaram as suas épocas de reprodução. Muitas das informações que me fazem chegar é que não está a correr muito bem para um grande número, vítimas da falta de paciência maioritariamente. Quero com isto dizer que é necessário ter alguma paciência e não começar as criações quando simplesmente queremos. As aves é que mandam e não nós. Mas infelizmente não é isto que se passa. Apesar de já ter crias de Granatinas, todas as outras aves continuam em “stand by”, uma vez que só agora é que terminei os tratamentos. Não tenho pressa, pois essa é e será sempre a inimiga de qualquer criador.

Para a semana devo iniciar oficialmente a época de reprodução e com ela “encher” o blogue de novidades e novas experiências. Fiquem atentos!!!

Actualização de Aves para a época 2013

Apesar da vida pessoal nem sempre permitir dar a devida atenção ao blogue, é mais que hora de publicar a segunda fase de aquisições (realizadas entre outubro do ano passado e janeiro deste ano, nomeadamente durante o Mundial Hasselt 2013). Muitos devem interrogar-se se a minha especialidade não ficava só pelos “meus” Bicos de Lacre… o que é certo é que neste momento tenho condições para criar um pouco de tudo… qualquer dia tenho de abrir um Blogue para fauna europeia… porque já esteve mais longe.

Á medida que vou ganhando experiência com outras aves, a minha confiança aumenta para me iniciar com outras…

Diamante-de-Sidney

Depois de os ter visto pela primeira vez ao vivo em 2001, no Mundial que decorrera em Santa Maria da Feira, fiquei fascinado pela espécie… tentei adquirir durante dois anos consecutivos mas sem sucesso… depois de algum tempo desisti da ideia e quase de vez. Começaram a surgir em Portugal alguns criadores e com vários casais e a partir daí desinteressei-me totalmente pelo Diamante de Sidney. Com o aparecimento de muitos criadores, linhas foram-se perdendo e a espécie banalizada… mas como tudo os ciclos vão e vêm… e lá decidi adquirir uns casais da melhor linha belga e mundial.

DiamantePapagaio

O Diamante Papagaio é outro caso de uma ave totalmente banalizada em Portugal. Os valores são excessivamente baixos e a qualidade de mais de 90% também… mas aves clássicas e desta qualidade são vitais para qualquer criador. A dificuldade em conseguir obter qualidade fez-me adquirir esta

DSparrow_BicoRabadilhaLaranjaDiamante Sparrow de Rabadilha Laranja da linha do Campeão Mundial – Van Moeffart. Uma ave que me deixou apaixonado.

LonchuraMalacca

Esta foi uma aquisição acidental já que não eram para ficarem em casa. Apesar de ser uma ave rara em Portugal, senão talvez os únicos exemplares, os Capuchinhos Tricolores (Lonchura malacca tricolor) não são difíceis de se arranjar… já arranjar aves de qualidade com  o peito limpo e desenho perfeito é outra história. Mais uma grande aquisição no plantel. Na classe das Lonchuras foi a grande vencedora no Mundial Almería -2012.

PytiliaHipogramica

Esta sim, é uma das aves que já algum tempo andava para adquirir. Finalmente consegui adquirir aves com os “tópicos” harmoniosos e com boa cor e desenho. São aves um pouco complicadas em cria directa, mas este macho que vêm na foto reúne todas as qualidades aqui mencionadas.

Existem mais aves e outras aquisições, sendo que uma última foi Peitos Celeste em Mutação Castanho ou Bruno.

Resumindo e concluíndo… as espécies para a época 2013, são:

  1. Bico de Lacre comun (Estrilda astrild);
  2. Bico de Lacre de Rabo Preto (Estrilda troglodytes);
  3. Bico de Lacre de Bico Preto (Estrilda rhodopyga);
  4. Face Laranja (Estrilda melpoda);
  5. Peito Celeste Clássico;
  6. Peito Celeste Bruno;
  7. Face Carmesim Clássico;
  8. Granatina;
  9. Amarante do Senegal;
  10. Guarda Marinho;
  11. Diamante Forbes;
  12. Diamante Papagaio;
  13. Diamante Sparrow Clássico Rabadilha Laranja;
  14. Pytilia de Asa Amarela;
  15. Capuchinho tricolor (Lonchura malacca tricolor).

Hasselt 2013 – Bronze mas com sabor a Ouro!

É oficial, mais uma medalha e a primeira de Bronze no meu espólio de Palmarés… em quê??? Não faço a mínima… concorri com 14 aves a concurso mas apenas tinha aspiração a dois prémios… um individual e uma equipa… um verificou-se, provando que em Portugal existem bons Bicos de Lacre… ou Guarda Marinhos… Não faço a mínima uma vez que para já os resultados estão apresentados por criador e não por classe. Apesar de ser Bronze, não podia saber mais a Ouro, ou não estivéssemos a falar da Bélgica… é só lá que estão os melhores criadores do mundo na minha especialidade e claroooo… para alcançar o Bronze estou ansioso por ver que espécies é que andam por lá e quantidades. É sem dúvida um mundial fortíssimo em exóticos e não perder. Eu estarei lá… Parabéns a todos os Portugueses medalhados e em especial ao meu amigo Mário Cabalu, António Rosa (o campeão português em medalhas com 15), Artur Paulino e Vasconcelos.

Actualização de Blogue Estrildidae

O Blogue mediante tempo pessoal disponível irá sofrer algumas alterações em função do leque de aves que será adicionado ao Plantel. Assim a reorganização terá como base o género e espécie de ave.

Peço desculpa por qualquer incómodo causado, rogando para que continue a visitar as minhas aves!

Obrigado

“Adeus” a algumas espécies e “Olá” a outras!

Com o sucesso obtido na reprodução em cativeiro dos Bengalins da Índia e uma vez que precisava do espaço, decidi desistir de todas as aves inclusive casais reprodutores ( em 2011 com um único casal obti 20 crias). Foi uma decisão que me custou um bocado, mas foi ponderada.

Entretanto e por sorte ou fado, tive o privilégio de conhecer alguns dos melhores criadores do mundo. Assim veio a aquisição de Amarantes do Senegal, Faces Carmesim, Peitos Celestes e Granatinas. Quanto a estas últimas aves, tive a sorte de conhecer o Campeão do Mundo… num momento em que se preparava para acabar definitivamente com o Hobbie… adquiri alguns casais, que quanto a mim, a par de dois criadores italianos pertencem à melhor linha europeia de Granatinas. São aves francamente mais pequenas (em Portugal meteu-se na cabeça que o porte é que importa…) mas a cor e desenho passando a expressão: “Partem a loiça toda”. Foi sem dúvida a minha melhor aquisição de 2012.

 

Em setembro, do ano passado já tinha adquirido um casal de Amarantes do Senegal. É uma aves que há muito estava para adquirir, mas as aves que ia encontrando não me satisfaziam… até que encontrei um casal que mereceu a minha atenção. São aves lindíssimas e graciosas, cuja cor e desenho são fundamentais a uma selecção cuidada.

Com os Amarantes vieram também os Faces Carmesim e mais tarde por carolice, decidi adquirir um casal de Peitos Celeste a um amigo meu que os cria directamente e ao ar livre. Vou adquirir mais uns machos de uma linha “Top Quality” para iniciar um trabalho de campo.

Mas as aquisições não ficaram por aqui. Como disse no tópico anterior, tenho tido o privilégio de me encontrar com aves do melhor que há… e o pior é que são aves que nunca fizeram parte do meu plano de aquisições… falo por exemplo de Diamantes de Papagaios Clássicos… penso que neste momento poucos são os criadores que em Portugal se dedicam a sério a estas aves… têm sido banalizados num mercado de vendas em período de crise e a qualidade de aves em exposições tem vindo a descer… para além destes muitos são os factores que contribuem para este cenário. Acreditem em mim… para adquirir tinham de ser aves excepcionais e… são!

Finalmente uma aquisição mais ao meu gosto… o Bico de Lacre de Rabo Preto (Estrilda troglodytes). Em 2011 tropecei acidentalmente nuns exemplares de Estrilda quartinia, mas a vida profissional revelou-se incompatível com a manutenção destas aves. Em 2012 esperava voltar a ver as aves… bem… eu vi… mas os valores tinham quadriplicado e as aves não eram assim tão boas como a primeira aquisição. Pensei bem e “deixei” lá os passarinhos. Contudo deparei-me com um criador destas aves (Bico de Lacre de Rabo Preto) e adquiri uns casais. Sobem para 4 as espécies de “Estrildas” cá em casa, num ano em que estavam confirmadas a aquisição de mais duas espécies, mas o criador em questão, por motivos de saúde, interrompeu as criações. Este Bico de lacre quase que parece uma mutação mas não é. O “zebrado” característico da espécie comum encontra-se praticamente “diluído”; as infra-caudais são brancas e o rabo é preto. É uma ave de temperamento calmo, que espero vir a reproduzir com êxito em 2013. Ao contrário das fotos em cima, esta foto não é da minha autoria, mas sim de G. Hofmann.

 

 

Resultados em Reggio Emilia

Por inúmeras razões não me tem sido possível actualizar o blogue. O último tópico dizia respeito a Reggio Emilia, mas ainda não tinha publicado os resultados da minha primeira participação em Itália… que me trouxe 4 prémios… ora aqui vai.:

1º e 2º Class Ind. – Guarda Marinhos (Amandava subflava subflava) 92 e 91pts respectivamente;

2º Class. Ind. com um Face Laranja – 91 pts. Em primeiro ficou um Cauda de Vinagre;

2º Class. Equipas Estrilda Rhodopyga a 1 ponto do 1º Class. que era nada mais nada menos que uma equipa de Caudas de Vinagre. Foi um troféu bastante disputado e apesar de ter perdido por um ponto, tanto uma equipa como a outra merecia vencer, portanto o resultado foi justo…

Para primeira vez os resultados foram óptimos. Para o ano lá estarei novamente.

 

Época de reprodução com fim á vista? E 1ª participação na Exposição Internacional de Reggio Emília, Itália

Os resultados de 2012 batem qualquer recorde meu no passado, quer a nível de qualidade, quer quantidade… ou não estivesse a falar de “apenas” 63 crias de apenas 5 espécies… Os conhecimentos adquiridos ao longo deste ano e nomeadamente com os Bicos de Lacre de Bico Preto, permitem-me avançar para outras espécies de aves. É verdade que a minha grande paixão são as aves pertencente á grande família dos “verdadeiros” Bicos de Lacre (género Estrilda), mas têm-me passado pelas mão algumas aves de superior qualidade, que me “obrigam” á sua aquisição. Neste sentido introduzi mais 5 espécies e até ao fim do ano poderei adquirir ainda mais. Todas as aves adquiridas provêm dos melhores criadores… e quando menciono “melhores criadores” não falo apenas em termos de qualidade… antes da qualidade é necessário sensibilidade e conhecimentos para saber criar aves. Só depois vem o resto.

É inegável… o conhecimento obtido através do “nosso” Bico de Lacre, é a base para o sucesso na reprodução em ambiente doméstico de uma grande variedade de exóticos africanos… ESTA É MINHA CHAVE DE SUCESSO E O MEU MAIOR TRUNFO… É uma ave que aconselho a todos os criadores, sejam iniciantes ou criadores com conhecimentos avançados. Agora… vejam se deixam de as capturar ou comprar aves capturadas, por favor…

Este ano realizo um desejo muito pessoal: participar em Reggio Emília. Para quem não conhece pode visitar o link daquela que é a uma das maiores exposições ornitológicas do mundo. A fundação da Societá Ornitológica Reggiana remonta aos tempos da II Grande Guerra Mundial. Esta Associação criou a anilha e a escala de pontuação para os Julgamentos. Nos dias de hoje a participação de aves a concurso ultrapassa as 20.000 aves, sendo na sua grande maioria canários de cor e porte (mais de 90%). Não sendo uma exposição propriamente forte em exóticos F2’s (já não se verifica o mesmo em exóticos domésticos como o mandarim, por exemplo), irei concorrer com os “do costume”, que também fazem questão de participar nos Mundiais. A qualidade que atingi dá-me alguma tranquilidade e ao mesmo tempo, alguma ansiedade. Algumas aves são tão boas e raras, como o caso do Bico de Lacre de Bico Preto, que anseio por conhecer as opiniões dos Juízes. Contudo, eu conheço muito bem as minhas aves…

Num total de 12 aves, marcarei presença em 2 classes. Falo dos Bicos de Lacre (Faces Laranja, Bicos de Lacre e Bicos de Lacre de Bico Preto) e dos Bengalins do género Amandava  – Guarda Marinhos. Seguirá a primeira equipa de Bicos de Lacre de Bico Preto a concorrer em exposições…

Mas enquanto umas espécies já terminaram o período de reprodução, outras não estão com grande vontade… mesmo retirando o material para os ninhos, as aves parecem que inventam matéria-prima para as suas construções… hoje por exemplo ( dia 16 de novembro de 2012) nasceram Guarda Marinhos e seguem-se outros…

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 116 outros seguidores